Aniversariante Bottas começa bem

Valtteri Bottas (Mercedes) foi o mais rápido a cumprir a sessão inaugural de treinos livres para o Grande Prémio da Bélgica. Foi como que desembrulhar o laço de uma “prenda” antecipada em dia de aniversário do piloto finlandês…

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

No dia em que completa 31 anos, o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) inicia a participação no GP da Bélgica, sétima prova da temporada, da melhor maneira ao registar o melhor tempo na primeira sessão de treinos livres, à frente do inglês Lewis Hamilton (Mercedes) e do holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda), o trio que cumpriu um volta aos 7,004 km do traçado de Spa-Francorchamps em menos de 1’45”.

Sem a chuva, que é uma ameaça para a qualificação (amanhã) e para a corrida (domingo), Valtteri Bottas rodou em 1’44,493” tempo que bate, largamente, o “record” da volta que o finlandês estabeleceu em 2018, quando cumpriu uma volta em 1’46,286”.

Atrás dos três homens que têm dominado a temporada, com destaque para o facto do holandês ter ficado a 0,012” do inglês e a 0,069” do finlandês, colocaram-se os Racing Point/Mercedes do mexicano Sérgio Perez e do canadiano Lance Stroll, que poderá ser, no final da temporada, substituído pelo alemão Sebastian Vettel, mantendo-se o mexicano Sérgio Perez na equipa, de acordo com os rumores que continuam a existir, com o alemão a confirmar conversações com a Aston Martin, que vai substituir a Racing Point, em 2021.

O inglês Alexander Albon (Red Bull/Honda) colocou-se no sexto lugar, à frente das duplas da Renault e da McLaren/Renault, que alternaram nas derradeiras posições entre os 10 primeiros, com os homens da Renault a levarem a melhor sobre aqueles a quem fornecem motores, algo que não é habitual acontecer.

A Ferrari, que o ano passado, tinha ocupado as duas primeiras posições no final da primeira sessão de treinos livres, viu os seus pilotos “afundarem-se” na classificação, com o monegasco Charles Leclerc e o alemão Sebastian Vettel a serem, respectivamente, 14.º e 15.º, a mais de um segundo do tempo de Valtteri Bottas, e atrás, ainda, do finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo/Ferrari).

Problemas para a Haas que viu os seus pilotos, o francês Romain Grosjean e o finlandês Kevin Magnussen, permanecerem nas “boxes”, com os mecânicos a tentarem resolver os problemas das unidades motrizes, tendo optado por montar novos para a sessão da tarde.

O mesmo sucedeu com o italiano Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari) que também ficou nas “boxes” durante toda a sessão.

TEMPOS DO TREINO

PILOTO CARRO MOTOR TEMPO
       
Valtteri Bottas Mercedes W11 Mercedes 1’44,493″
Lewis Hamilton Mercedes W11 Mercedes 1’44,562″
Max Verstappen Red Bull RB16 Honda 1’44,574″
Sergio Perez Racing Point RP20 Mercedes 1’44,629″
Lance Stroll Racing Point RP20 Mercedes 1’44,868″
Alexander Albon Red Bull RB16 Honda 1’45,049″
Esteban Ocon Renault RS20 Renault 1’45,099″
Carlos Sainz McLaren MCL35 Renault 1’45,222″
Daniel Ricciardo Renault RS20 Renault 1’45,225″
Lando Norris McLaren MCL35 Renault 1’45,274″
Danill Kvyat Alpha Tauri AT01 Honda 1’45,447″
Pierre Gasly Alpha Tauri AT01 Honda 1’45,503″
Kimi Raikkonen Alfa Romeo C39 Ferrari 1’45,704″
Charles Leclerc Ferrari SF1000 Ferrari 1’45’759″
Sebastian Vettel Ferrari SF1000 Ferrari 1’46,179″
Nicholas Latifi Williams FW 43 Mercedes 1’46,488″
George Russell Williams FW 43 Mercedes 1’46,570
Kevin Magnussen Haas VF-20 Ferrari sem tempo
Antonio Giovinazzi Alfa Romeo C39 Ferrari sem tempo
Romain Grosjean Haas VF-20 Ferrari sem tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: