Andreas Mikkelsen pode garantir o título

Depois de não ter sido incluído no roteiro de 2020, a prova húngara volta a estar no centro as atenções a partir de sexta-feira, com a novidade a prender-se nos quatro quilómetros finais de Erdőbénye a disputar numa inédita estrada florestal, onde tudo pode acontecer…

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Andreas Mikkelsen

O norueguês Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia Rally2 Evo) precisa de marcar seis pontos, no Rali da Hungria, penúltima prova do Campeonato da Europa de Ralis, para garantir o título, a fim de suceder ao russo Alexey Lukyanuk na lista de campões.

Único piloto a vencer duas vezes, por sinal de ambas em Portugal (Açores e Fafe), o norueguês tem tudo a seu favor, com o seu compatriota Mads Ostberg (Citroën C3 Rally2), com andamento do “Mundial” a perfilar-se como o seu mais directo adversário na luta pela vitória.

O duelo pelo terceiro lugar está entregue ao polaco Mikolaj Marczyk (Skoda Fabia Rally2 Evo), ao espanhol Efrén Llarena (Skoda Fabia Raly2 Evo), apostados em levar os respectivos navegadores, Szymon Gospodarczyk, no primeiro caso, e Sara Fernandez, no segundo, ao título.

Alexey Lukyanuk

Na luta pelo derradeiro lugar do pódio deverão ainda estar o húngaro Norbert Herczig (Skoda Fabia Rally2 Evo), que tem a vantagem de “jogar em casa”, o checo Erik Cais (Ford Fiesta Rally2), o espanhol Nil Solans (Hyundai i20 N Rally2), moralizado pelo excelente desempenho (oitavo) no Rali de Barcelona, na estreia ao volante de um WRC, e o russo Nikolay Gryazin (Skoda Fabia Rally2 Evo).

Uma Super Especial abre as hostilidades, ao final da tarde de sexta-feira, com a prova prosseguir no sábado, com uma dupla passagem por três classificativas, e no domingo, com uma tripla passagem por duas provas de classificação, a que se junta uma segunda Super Especial.

CLASSIFICAÇÕES DO “EUROPEU”

PILOTOS – 1.º, Andreas Mikkelsen, 176 pontos; 2.º, Mikolaj Marczyk, 105; 3.º, Efrén Llarena, 102; 4.º, Alexey Lukyanuk, 95; 5.º, Norbert Herczig, 83; 6.º, Nil Solans, 46; 7.º, Erik Cais, 76; 8.º, Craig Breen, 43; 9.º, Daniel Sordo, 40; 10.º, Nikolay Gryazin, 39; …; 16.º, Ricardo Moura e Armindo Araújo, 24; 19.º, Bruno Magalhães, 21; …; 26.º, Luís Miguel Rego, 13; …; 29.º, Rafael Botelho, 9; …; 35.º, Ricardo Teodósio, 5; …; 42.º, Bruno Amaral, 3; 44.º, Miguel Correia, 2; 50.º, José Pedro Fontes, 1.

NAVEGADORES – 1.º, Szymoun Gospodarczyk, 105 pontos; 2.º, Sara Fernandez, 102; 3.º, Ramón Ferencz, 83; 4.º, Elliot Edmondson, 79; 5.º, Alexey Arnautov, 69; Ola Floene, 66; 7.º, Jimdriska Záková, 47; 8.º, Marc Marti, 46; 9.º, Paul Nagle, 43; 10.º, Candido Carrera, 40; 10.º, Nikolay Gryazin, 39; …; 18.º, António Costa, 26; …; 20.º, Luís Ramalho, 24; 21.º, Carlos Magalhães, 21; …; 29.º, Jorge Henriques, 13; …; 32.º, Rui Raimundo, 9; …; 40.º, José Teixeira, 5; …; 47.º, Rui Medeiros, 3; 55.º, Inês Ponte, 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *