ANDREA IANNONE MOSTRA AS GARRAS EM PHILLIP ISLAND

À semelhança do que sucedeu em Moto2 também na classe maior, MotoGP, o primeiro dia do Grande Prémio da Austrália ficou marcado por muitas quedas, sendo que para tal poderá ter contribuído o muito vento que se fez sentir bem como as temperaturas baixas do ar e asfalto. Os homens da Honda, Marc Márquez e Dani Pedrosa, não evitaram ir ao ‘tapete’, mas a queda mais grave envolveu Cal Crutchlow.

O britânico sofreu uma violenta queda na rápida Curva 1 do circuito de Phillip Island e que já obrigou o seu transporte para uma unidade hospitalar em Melbourne. O seu fim de semana de competição está terminado, pois o britânico fraturou o tornozelo direito segundo informações divulgadas pela sua equipa, LCR Honda, na página oficial da rede social Facebook. Nas próximas horas, Crutchlow será submetido a uma intervenção cirúrgica.

Quanto ao melhor tempo do dia esse ficou para Andrea Iannone. Após duas sessões realizadas com a pista seca, o piloto da Suzuki mostrou competitividade na rápida pista australiana e bateu por 0.160s Danilo Petrucci, o melhor piloto satélite em acção.

Seguiu-se Maverick Viñales que foi o mais forte na primeira sessão do dia. A Yamaha esteve em bom plano, pois para além de Viñales, Johann Zarco foi o sexto. Valentino Rossi esteve um pouco mais discreto e quedou-se pelo 10º posto. Andrea Dovizioso e o azarado Cal Crutchlow completaram o top cinco.

Marc Márquez, ainda na ressaca do título conquistado em Motegi, instalou-se no sétimo lugar, enquanto Álvaro Bautista fez hoje a sua estreia ao serviço da equipa oficial da Ducati, onde está a substituir o lesionado Jorge Lorenzo. A conhecer os cantos à Desmosedici GP18 o experiente piloto espanhol não foi além do 15º lugar a mais de 1.5s de Andrea Iannone.

Classificação do dia:

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação