André Pires evoluiu por terras da Andaluzia

Jovem piloto de Vila Pouca de Aguiar vai enfrentar na Taça do Mundo de MotoE já com um conhecimento mis aprimorado, depois de três dias intensos a pista de Jerez de La Frontera.

(auto.look2010@gmail.com)

De volta às pistas após muitos meses de paragem, André Pires descobriu no início desta semana a moto e os adversários que vai enfrentar na Taça do Mundo de MotoE, competição que iniciou o seu terceiro ano de “vida” e na qual o piloto de Vila Pouca de Aguiar será o primeiro português.

Aos comandos de uma moto totalmente desconhecida, o ex-campeão nacional Superbike descobriu um mundo totalmente novo ao longo dos três dias em que os 17 pilotos presentes tiveram a pista de Jerez de La Frontera por sua conta. No total realizaram nove sessões de 30 minutos cada – três por dia – totalizando quatro horas e meia de pista, ainda “curtas” quando se compete num escalão tão evoluído e especial como são as MotoE.

«O balanço é extremamente positivo em especial os dois primeiros dias onde consegui sempre melhorar os meus tempos. Tudo é novo, desde a moto aos pneus e tudo necessita de habituação para que possa evoluir. Infelizmente temos pouco tempo de pista, ou menos tempo do que desejava pois estou a lutar contra muito piloto com experiência na classe e isso faz-se sentir quando chega o momento de andar depressa», referiu o jovem piloto.

Na conclusão deste primeiro contacto destacou-se a melhor volta conseguida em 1m51.611s, registo conseguido no segundo dia a culminar uma evolução constante desde a primeira saída para a pista. No final deste mesmo dia uma pequena queda acabou por condicionar o derradeiro dia.

«Após a queda perdi um pouco a confiança e no último dia lutei contra esse obstáculo mental. Mas em conjunto com a equipa consegui ultrapassar esse bloqueio e mesmo se não melhorei o tempo por volta registei de novo boas passagens graças ao trabalho realizado junto com o técnico que me acompanha e todo o apoio da equipa. Sinto que me faltam mais voltas naturalmente, preciso de me habituar e também de voltar a colocar o meu corpo no “sitio” pois estive muito tempo parado», acrescentou André Pires.

De volta a Portugal, André Pires vai continuar a trabalhar fisicamente para estar ainda mais competitivo no regresso aos testes nos próximos dias 12, 13 e 14 de Abril, agora com um conhecimento mais real da sua nova moto, equipa e categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *