Alpine F1 desvenda a temporada para 2021

O A521 enverga, com orgulho, os ilustres tons de azul, branco e vermelho, cores históricas na competição da marca e que também representam as bandeiras francesa e britânica. Esteban Ocon foi apresentado, pela primeira vez, com as cores oficiais da equipa, que faz equipa com o espanhol Fernando Alonso.

(auto.look2010@gmail.com)

A equipa Alpine F1 inaugura, oficialmente, uma nova era ao apresentar, em cerimónia virtual, a sua estreia no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1. O A521, monolugar da Alpine para esta época, apresenta uma apaixonante decoração em tons de azul, branco e vermelho, que são sinónimo da herança e do “pedigree” da Alpine no desporto automóvel.

No “coração” do monolugar de F1 da Alpine “bate” o motor Renault E-Tech 20B, um 1.6 V6 desenhado e desenvolvido em Viry-Châtillon e que, também ele, marca uma ligação consecutiva de 45 anos da Renault ao mundo da Fórmula 1. O A521 é uma evolução do R.S.20 que competiu no Campeonato de 2020.

Alinhado com as alterações dos regulamentos que foram aceites o ano passado, em resposta à crise pandémica global, os principais elementos estruturais do A521 transitam da época anterior. No entanto, a marca desenvolveu e melhorou todos os componentes que ainda não tinham sido homologados, especialmente na traseira do monolugar, que teve de cumprir as alterações aerodinâmicas regulamentares adicionais impostas pela FIA.

«É verdadeiramente uma alegria e um orgulho ver o poderoso e vibrante nome da Alpine num monolugar de Fórmula 1. Novas cores, nova equipa de gestão e planos ambiciosos. É um recomeço alicerçado numa história com 40 anos. Vamos combinar os valores de autenticidade, elegância e audácia da Alpine, com a experiência e os conhecimentos de engenharia e desenvolvimento de chassis da “casa”. Esta é a beleza de competir na Fórmula 1 como uma equipa completa. Vamos concorrer com os maiores nomes, em corridas de automóveis espetaculares que são seguidas por uma legião de entusiastas. Mal posso esperar pelo arranque da temporada», sustentou Luca De Meo, CEO do Grupo Renault.

Este primeiro desafio da equipa Alpine F1 está nas mãos dos pilotos Esteban Ocon e Fernando Alonso, com este último a regressa à Fórmula 1 após duas épocas de interregno, juntando-se à estrutura com a qual conquistou os dois títulos de campeão do Mundo de Pilotos de Fórmula 1, em 2005 e 2006.

Já Esteban Ocon – que corre pelo segundo ano com a equipa – pretende melhorar os positivos resultados alcançados em 2020, época que teve o seu ponto alto com a conquista do primeiro pódio na F1, para o jovem de 24 anos, no Grande Prémio de Sakhir. Será ainda a quarta época completa de Ocon na categoria rainha do desporto automóvel, desde a sua estreia, em Agosto de 2016.

A equipa será liderada pelo trio de gestão composto pelo CEO da Alpine, Laurent Rossi, o director executivo, Marcin Budkowski e o director desportivo Davide Brivio. Na liderança das equipas técnicas em Enstone e Viry, continuarão a estar Pat Fry, director técnico de chassis, e Rémi Taffin, director técnico de engenharia, respectivamente.

O piloto da Academia Alpine, Guanyu Zhou, mantém o papel de piloto de testes da equipa, ao mesmo tempo, que continua a competir no Campeonato de Fórmula 2 da FIA, com a UNI-Virtuosi.

O primeiro monolugar na história da Equipa Alpine F1 efectuou hoje a estreia nas pistas com Esteban Ocon aos comandos, num dia de filmagens no Circuito de Silverstone, isto duas semanas antes do arranque oficial dos testes de pré-época, no Circuito Internacional do Bahrain.

Refira-se, por último, que equipa Alpine F1 sublinha a importância e o apoio dos seus parceiros de eleição: BP Castrol, MAPFRE, DuPont, Microsoft, EURODATACAR, Bell&Ross, Le Coq Sportif e o Banco RCI, assim como um extenso e rico portfolio de parceiros técnicos e de fornecedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *