Almeida e Barros dominam os Porsche da GT3 Cup

Têm apenas 17 e 16 anos, mas já possuem uma vasta experiência relativa ao que é andar depressa… após uma carreira iniciada na escola do karting.

(auto.look2010@gmail.com)

Rodrigo Almeida (17 anos) e José Barros (16 anos) são os pilotos mais novos da GT3 Cup e que fazem a sua estreia na terceira jornada da competição promovida pela P21 Motorsport, este fim-de-semana, no Autódromo do Estoril.

Embora jovens, ambos contam já uma dezena de anos de corridas no karting, disciplina em que iniciaram a sua carreira, chegando a ser adversários, e Rodrigo Almeida, o mais velho, há pouco mais de uma época que compete em carros de turismo. José Barros, várias vezes campeão no karting, dá agora o primeiro passo rumo a um futuro que também deverá passar pelos turismos.

«Deixado para trás o karting, a ideia seria ou apostar nos monolugares ou em carros de turismo, mas para um português é muito difícil ou quase impossível chegar à Fórmula 1. Portanto, ficou decidido fazer um investimento que pudesse dar mais frutos, daí esta primeira experiência na GT3 Cup. Claro que esta primeira prova não será fácil, frente a pilotos com muito traquejo, mas o objetivo é evoluir e, nesse sentido, o mais importante será terminar não apenas estas corridas, no Estoril, como as que se seguirão», explica o jovem José Barros, que nunca se deixou impressionar pelos 450 cv de potência do Porsche 997.

«Receio da mudança de um kart para um Porsche? Não, até porque o meu pai já fez ralis e gosta de andar depressa. Andar a 270 km/hora pode ser impressionante, mas quando fazemos aquilo que gostamos não se olha aos riscos. E gosto muito deste Porsche 977».

Rodrigo Almeida, que reside em Moçambique e corre com licença desportiva daquele país africano, é mais experimentado e esta temporada, além do Campeonato Nacional de Velocidade, também ao volante de um Porsche, disputa a BMW M2 Cup – competição que acompanha o DTM-Campeonato Alemão de Turismos –, na qual é atualmente o quarto classificado. Paralelamente, no seu país adoptivo também corre no troféu KIA Picanto.

Dada a sua maior experiência, para Rodrigo Almeida não foi uma novidade guiar agora um carro como o Porsche 997 da GT3 Cup: «Não foi um “choque”, até porque o Porsche que guiei nas duas provas do Campeonato Nacional de Velocidade possui um motor mais potente em cerca de 100 cv, mas a verdade é que este se revela mais exigente, possuindo uma caixa de velocidades manual. Prefiro este, sinceramente».

Em relação ao futuro, nada está ainda definido, tanto em Portugal como além-fronteiras: «Não faço ideia do que poderá acontecer no final desta jornada da GT3 Cup, para a qual fui convidado… Irei concluir a minha participação na BMW M2 Cup e talvez possam surgir alguns convites. Vamos ver», acrescentou.

PROGRAMA DA GT3 CUP NO CIRCUITO DO ESTORIL

DOMINGO (DIA 26)

10h10 – Corrida 1 (15 voltas)

14h15 – Corrida 2 (15 voltas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *