Almadense Miguel Oliveira já acelera na Estíria

A participação de Miguel Oliveira no Grande Prémio da Estíria de MotoGP, 10.ª prova do Mundial, está garantida. As dúvidas persistiram depois da aparatosa queda na primeira sessão de treinos livres, mas o “Falcão” está de volta.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Ausente, ontem, na segunda sessão de treinos livres, feita com a pista molhada, o que inviabilizava a possibilidade da melhoria de tempos, o português Miguel Oliveira (KTM) regressou ao asfalto do Red Bull Ring para melhorar o tempo da véspera e ficar a menos de um segundo do italiano Francesco Bagnaia (Ducati), autor do melhor tempo.

Aparentemente o piloto português está recuperado, mas restará saber como vai reagir à dureza da corrida que não permite, como sucede nos treinos, pausas para recuperação.

Atrás do italiano posicionaram-se o francês Fabio Quartararo (Yamaha) e o espanhol Maverick Viñales (Yamaha), com o seu compatriota Jorge Martin (Ducati) a fechar o quarteto dianteiro ficando a sensação que, com o piso seco, a luta será travada entre os pilotos da Ducati e Yamaha, podendo, em caso de chuva, os homens da Aprilia entrarem na discussão do triunfo.

Apesar de estar a correr em casa, o melhor que a KTM conseguiu foi o 12.º tempo, pelas mãos do espanhol Dani Pedrosa (KTM), piloto de testes da marca, presente graças a um “wild car”.

O espanhol Aron Canet (Boscoscuro) esteve em evidência na terceira sessão de treinos livres de Moto2 ao registar o terceiro tempo da sessão e ao ser o único a conseguir intrometer-se entre as Kalex no lote dos 10 mais rápidos.

A exemplo do que sucedeu ontem, o comandante do campeonato, o australiano Remy Gardner (Kalex) voltou a fazer o melhor tempo da sessão e, desta vez, desalojou o italiano Marco Bezzecchi (Kalex) do topo da tabela de tempos.

A correr em casa, a KTM dominou a terceira sessão de treinos livres de Moto3, ao colocar três motos nas três primeiras posições, oquatro nos cinco primeiros lugares e cinco no lote das 10 mais rápidas.

O japonês Ayumu Sasaki (KTM) registou o melhor tempo à frente do espanhol Jaume Masia (KTM) e do checo Filip Salac (KTM), trio que foi o único a chegar ao segundo “35”.

TEMPOS DOS TREINOS

MotoGP – Francesco Bagnaia (Ducati), 1’23,114”; Fabio Quartararo (Yamaha), 1’23,142”; Maverick Viñales (Yamaha), 1’23,262”; Jorge Martin (Ducati), 1’23,294”; Joan Mir (Suzuki), 1’23,387”; Johann Zarco (Ducati), 1’23,487”; Marc Marquez (Honda), 1’23,513”; Aleix Espargaro (Aprilia), 1’23,594”; Jack Miller (Ducati), 1’23,731”; Takaaki Nakagami, 1’23,740”; …; Miguel Oliveira (KTM); 1’23,915”. Treinaram mais sete pilotos

Moto2 – Remy Gardner (Kalex), 1’28,680; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’28,755”; Aron Canet (Boscoscuro), 1’28,854”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’28,908; Sam Lowes (Kalex), 1’28,948; Raul Fernandez (Kalex), 1’28,953”; Ai Ogura (Kalex), 1’29,068”; Lorenzo Dalla Porta (Kalex), 1’29,117; Marco Ramirez (Kalex), 1’29,183”; Marcel Schortter (Kalex), 1’29,207”. Treinaram mais 20 pilotos

Moto3 – Ayumu Sasaki (KTM), 1’35,933”; Jaume Masia (KTM), 1’35,968”; Filip Salac (KTM), 1’35,987”; Jeremy Alcoba (Honda), 1’36,118; Pedro Acosta (KTM), 1’36,149”; Izan Guevara (Gas Gas), 1’36,150”; John McPhee (Honda), 1’36,159”; Sergio Garcia (Gas Gas), 1’36,188”; Darryn Binder (Honda), 1’36,189”; Deniz Obcu (KTM), 1’36,206”. Treinaram mais 18 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *