Afonso Gomes exímio no MX2 em La Baneza

Piloto de Coimbra do Team Yamaha/Alves Bandeira despediu-se do Campeonato Espanhol de Motocross com um excelente desempenho, demostrando um crescimento notável com os seus 14 anos e com um enorme margem de progressão.

(auto.look2010@gmail.com)

A tradição ainda é o que era e os portugueses, em território de “nuestros hermanos”, têm o condão de baralhar, cortar e dar. Foi o que aconteceu na derradeira prova do Campeonato Espanhol de Motocross, na categoria MX2, com Afonso Gomes a conquistar a localidade La Baneza, na província de León, fruto de uma prestação desportiva e sociável de gabarito.

O jovem de Coimbra respondeu cabalmente ao último compromisso além-fronteiras com a conclusão de duas mangas na 14.ª posição num universo de mais de três dezenas de pilotos, culminando no 13.º lugar da classificação geral da corrida, conquistando o melhor resultado em relação a todas as seis provas em que participou no referido campeonato.

Aos 14 anos de idade, piloto o Team Yamaha/Alves Bandeira não descurou a oportunidade de, nesta temporada, e depois de “fechado” a sete chaves devido à pandemia, descodificar o segredo da abertura da porta para descobrir e evoluir o andamento para atingiram um bom nível com a sua Yamaha YZ250 2T cedida pela leiriense Speedcity.

Os resultados conquistados traduzem na perfeição a margem de evolução que teve ao participar neste competitivo campeonato espanhol, ajudando-o no seu desenvolvimento como um piloto promissor e com um futuro risonho pela frente.

«Os resultados alcançados no fim-de-semana deixaram-me muito satisfeito, uma vez que consegui evoluir todas as vezes que entrei em pista. Apesar do circuito ter sido o mais exigente tecnicamente em que já corri e dos mais perigosos que apanhei até hoje na minha carreira, no cômputo geral estivemos irrepreensíveis e, por isso, só posso estar contente pelo saldo final da minha participação», sustentou Afonso Gomes.

O piloto conimbricense não esqueceu quem deposita a confiança em si e na sua equipa para obter os resultados conquistados, começando por «agradecer ao Team Yamaha/Alves Bandeira e a todos parceiros que tornam possível a realização de todas as provas fora de Portugal».

«Queria, também, vincar uma palavra de agradecimento aos meus pais pelo que têm feito por mim e pela própria modalidade, bem como ao senhor Pedro Almeida por todo o esforço despendido diariamente no meu acompanhamento desportivo. Estou grato por ter comigo pessoas que dispõem do seu tempo para ajudar no meu crescimento», finalizou o piloto Team Yamaha/Alves Bandeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *