A hora de todas as decisões na Fórmula E

De novo desenhado ao redor do ExCel, o traçado londrino apresenta duas novas “chicanes” que o tornarão mais lento, com o perímetro por volta a crescer para os 2.141 km. Ao rubro está a resolução do título, e que se perfilam vários candidatos.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A quatro corridas do final da temporada, que termina dentro de 15 dias, na capital sul-coreana de Seoul, que faz a estreia no calendário, tudo aponta para que o título da oitava temporada da Formula E seja discutido entre o belga Stoffel Vondoorne (Mercedes), o suíço Edoardo Mortara (Venturi), neo-zelandês Mitch Evans (Jaguar) e o francês Jean-Eric Vergne (DS).

Se é difícil que o campeão seja conhecido na capital inglesa, pode suceder que alguns dos candidatos à sucessão do belga Nyck De Vries (Mercedes) percam a possibilidade de, nas duas derradeiras corridas, continuar a lutar pelo ceptro.

Isso faz com que os seus companheiros de equipa assumam um importante papel na protecção e ajuda aos candidatos, situação em que o português António Félix da Costa (DS), vencedor da segunda corrida nas ruas de Brooklyn, pode desempenhar um papel importante, para Jean-Eric Vergne recuperar o título que foi seu em 2018 e 2019.

Tarefa difícil, uma vez que o francês está a 27 pontos de Stoffel Vandoorne, mas não impossível quando há mais de 100 pontos em jogo com as jogadas estratégicas a puderem ser determinantes nas duas corridas nas ruas de Londres.

Do ponto de vista teórico, há mais pilotos capazes de chegarem, aritmeticamente, ao título, entre eles António Félix da Costa, mas o mais credível é tudo ser decidido entre os quatro primeiros à chegada à capital inglesa.

O traçado, de novo desenhado ao redor do ExCel, apresenta duas novas “chicanes”, que o tornarão mais lento, com o perímetro por volta a crescer para os 2.141 km.

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PILOTOS – 1.º, Stoffel Vandoorne, 155 pontos; 2.º, Edoardo Mortara, 144 pontos; 3.º, Mitch Evans, 139; 4.º, Jean-Eric Vergne, 128; 5.º, Robin Frijns, 104; 6.º, António Félix da Costa, 100; 7.º, Lucas Di Grassi, 84; 8.º, Nyck De Vries, 83; 9.º, Pascal Werhlein, 63; 10.º, André Lotterer, 63; 11.º, Nick Cassidy, 47; 12.º, Jake Dennis, 47; 13.º, Sam Bird, 47; 14.º, Sébastien Buemi, 20; 15.º, Alexander Sims, 14; 16.º, Oliver Rowland, 11; 17.º, Oliver Turvey, 6; 18.º, Oliver Askew, 2; 19.º, Max Gunther, 2; 20.º, Dan Ticktum, 1.

EQUIPAS – 1.º, Mercedes-EQ Formula E Team, 238 pontos; 2.º, Rokit Venturi Racing, 228; 3.º, DS Techeetah, 228; 4.º, Jaguar TCS Racing, 186; 5.º, Envision Racing, 151; 6.º, TAG Heuer Porsche Formula E Team, 126; 7.º, Avalanche Andretti Formula E, 49; 8.º, Mahindra Racing, 25; 9.º, Nissan E Dams, 22; 10.º, Nio 333 FE Team, 7.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.