FÓRMULA 1

Max Verstappen vence corrida Sprint na China

O heptacampeão da Red Bull ultrapassou Lando Norris na partida e, à passagem pela nona volta, superou Lewis Hamilton no Circuito Internacional de Xangai, terminando com uma vantagem de 13 segundos para o britânico da Mercedes, segundo classificado. O companheiro de equipa Sergio Pérez completou o pódio.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – EM ATUALIZAÇÃO

Apesar de não ter largado da “pole position”, o piloto neerlandês, Max Verstappen, não teve grande dificuldade em vencer a primeira Sprint da temporada. O piloto da Red Bull começou a corrida com problemas na bateria do seu carro, mas ainda antes do ponto intermédio da Sprint deixou para trás Fernando Alonso, para depois ter como alvo o piloto britânico da Mercedes, que liderou o pelotão desde o arranque até ao ponto em que o neerlandês o ultrapassou.

Coroado “rei” das corridas Sprint, Max Verstappen não se deixou adormecer esta madrugada de sábado, deixando, inclusive, os “olhos em bico” aos seus mais diretos opositores no Grande Prémio da China, alcançando o oitavo triunfo nas provas de custa distância.

Ao fim das 19 voltas ao traçado de Xangai, o piloto neerlandês cruzou a linha de chegada à frente de Lewis Hamilton. A corrida, no entanto, acabou por ser bastante animada no pelotão formado entre Fernando Alonso, Carlos Sainz, Sergio Pérez e Charles Leclerc pela última vaga no pódio.

O piloto da Aston Martin resistiu o máximo que pôde e obrigou Carlos Sainz a ter de ser ainda mais agressivo, com os dois dividindo várias curvas. No entanto, o mexicano Sergio Pérez foi quem se aproveitou do “duelo” espanhol para “abrir o pisca-pisca” e desferir a ultrapassagem aos dois pilotos do país vizinho. Na defesa pela posição, Fernando Alonso não evitou um furo e abandonou os seus propósitos.

Perante este cenário, Sergio Pérez conduziu o Red Bull ao lugar mais baixo do pódio, com o piloto monegasco, Charles Leclerc,a terminar na quarta posição, à frente do seu companheiro de equipa, o espanhol Carlos Sainz e do inglês Lando Norris. Por seu turno, Oscar Piastri e George Russell conseguiram alcançar os últimos lugares pontuáveis.

Partilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *