2 de Maio de 1952: história das carrinhas Volvo

E que data foi essa? A data em que foram feitos os primeiros desenhos daquela que ficaria conhecida como a primeira carrinha da marca: o modelo PV 445 PH ou Duett. O início dos anos 50 foi muito animado para a Volvo.

(auto.look2010@gmail.com)

Para surpresa dos dois fundadores da empresa, Assar Gabrielsson e Gustav Larson, o modelo PV444 era um estrondoso sucesso. A produção inicialmente prevista de 8.000 unidades não era suficiente para tanta procura o que se revelava altamente encorajador. No entanto, este modelo tinha uma desvantagem na construção: como tinha uma estrutura unitária, não podia ser fornecido sob a forma de chassis simples, isso significava que muitos empreendedores da altura que pretendiam pequenos veículos comerciais não encontravam resposta na oferta da Volvo.

Para resolver esse problema, a Volvo projectou um chassis no final da década de 1940 que se baseava no PV444 em todos os aspectos principais. Este novo chassis foi ganhando boa reputação e foram muitas as empresas a construir pequenos camiões, carrinhas, stations e alguns lindíssimos coupés com teto de abrir pick-ups com base no renomeado chassis PV445. A produção do PV444 acelerou nesses anos assim como a produção do chassis PV445. No início de 1952, havia 1.000 chassis não vendidos no stock da Volvo.

UM PROBLEMA QUE SE TORNARIA UMA SOLUÇÃO

Este acumular de stock causou muita preocupação, principalmente para um dos fundadores da marca, o economista Assar Gabrielsson que lançou o desafio ao engenheiro Erik Skoog, uma das pessoas que mais havia trabalhado no desenvolvimento do PV 444.

«Temos de nos livrar destes chassis. Se na empresa não conseguem ficar com eles, temos de ser nós a criar uma estrutura à sua volta», sublinhou Assar Gabrielsson

O trabalho de Erik Skoog começou precisamente a 2 de Maio de 1952: «Comecei a fazer todos os tipos de desenhos e em breve descobri que podíamos transformar facilmente um PV444 numa carrinha», sublinhou.

No final desse mês, Erik Skoog apresentou os primeiros resultados a Assar Gabrielsson que o autorizou a viajar de Gotemburgo para Olofstrom para a construção de um modelo em madeira. Erik Skoog era um engenheiro, não um designer. Aliás, nessa altura, a Volvo não possuía qualquer departamento de design. Por isso fez desenhos em escala 1:5 para duas variantes.

Os seus desenhos tinham tanto detalhe que apenas alguns pequenos pormenores foram alterados durante a vida útil do futuro modelo, além do pára-brisas que foi posteriormente modernizado.

A 4 de Julho de 1953, o primeiro modelo estava concluído e pronto para entrega. O primeiro cliente não era outro senão Assar Gabrielsson. O automóvel tinha um interior arejado e luminoso. A 20 de Novembro, a primeira versão de produção estava pronta e no ano seguinte chegaria a terceira versão.

A designação do modelo era PV 445 PH, com as duas últimas letras indicando em sueco que se tratava de um carro de transporte de passageiros. A gama Duett estava completa. A Duett não era um grande, mas tinha uma capacidade de bagagem inigualável – graças em parte às partes laterais e à generosa altura do teto no compartimento de bagagem. Este modelo tornou-se pioneiro e lendário sendo o grande antecessor de todas as carrinhas Volvo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: